Browsing Tag

o

Inspiração Textos

“Acho a maior graça…

29 de Abril de 2013

acho a maior graca

…Tomate previne isso,cebola previne aquilo, chocolate faz bem, chocolate faz mal, um cálice diário de vinho não tem problema, qualquer gole de álcool é nocivo, tome água em abundância, mas não exagere…
Diante desta profusão de descobertas, acho mais seguro não mudar de hábitos.
Sei direitinho o que faz bem e o que faz mal pra minha saúde.
Prazer faz muito bem.
Dormir me deixa 0 km.
Ler um bom livro faz-me sentir novo em folha.
Viajar me deixa tenso antes de embarcar, mas depois rejuvenesço uns cinco anos.
Viagens aéreas não me incham as pernas; incham-me o cérebro, volto cheio de idéias.
Brigar me provoca arritmia cardíaca.
Ver pessoas tendo acessos de estupidez me embrulha o estômago.
Testemunhar gente jogando lata de cerveja pela janela do carro me faz perder toda a fé no ser humano.
E telejornais… os médicos deveriam proibir – como doem!
Caminhar faz bem, dançar faz bem, ficar em silêncio quando uma discussão está pegando fogo, faz muito bem! Você exercita o autocontrole e ainda acorda no outro dia sem se sentir arrependido de nada.
Acordar de manhã arrependido do que disse ou do que fez ontem à noite é prejudicial à saúde! E passar o resto do dia sem coragem para pedir desculpas, pior ainda!
Não pedir perdão pelas nossas mancadas dá câncer, não há tomate ou mussarela que previna.
Ir ao cinema, conseguir um lugar central nas fileiras do fundo, não ter ninguém atrapalhando sua visão, nenhum celular tocando e o filme ser espetacular, uau!
Cinema é melhor pra saúde do que pipoca!
Conversa é melhor do que piada.
Exercício é melhor do que cirurgia.
Humor é melhor do que rancor.
Amigos são melhores do que gente influente.
Economia é melhor do que dívida.
Pergunta é melhor do que dúvida.
Sonhar é melhor do que nada!”

Martha Medeiros

Textos

“Seja um idiota. A idiotice é vital para a felicidade…

8 de Abril de 2013

seja idiota

…Gente chata essa que quer ser séria, profunda e visceral sempre. Putz! A vida já é um caos, por que fazermos dela, ainda por cima, um tratado? Deixe a seriedade para as horas em que ela é inevitável: mortes, separações, dores e afins.No dia-a-dia, pelo amor de Deus, seja idiota! Ria dos próprios defeitos. E de quem acha defeitos em você. Ignore o que o boçal do seu chefe disse. Pense assim: quem tem que carregar aquela cara feia, todos os dias, inseparavelmente, é ele. Pobre dele. Milhares de casamentos acabaram-se não pela falta de amor, dinheiro, sexo, sincronia, mas pela ausência de idiotice. Trate seu amor como seu melhor amigo, e pronto. Quem disse que é bom dividirmos a vida com alguém que tem conselho pra tudo,soluções sensatas, mas não consegue rir quando tropeça?

Alguém que sabe resolver uma crise familiar, mas não tem a menor idéia de como preencher as horas livres de um fim de semana? Quanto tempo faz que você não vai ao cinema? É bem comum gente que fica perdida quando se acabam os problemas. E daí,o que elas farão se já não têm por que se desesperar? Desaprenderam a brincar. Eu não quero alguém assim comigo. Você quer? Espero que não. Tudo que é mais difícil é mais gostoso, mas… a realidade já é dura; piora se for densa. Dura, densa, e bem ruim.

Brincar é legal. Entendeu? Esqueça o que te falaram sobre ser adulto, tudo aquilo de não brincar com comida, não falar besteira, não ser imaturo, não chorar, não andar descalço,não tomar chuva. Pule corda! Adultos podem (e devem) contar piadas, passear no parque, rir alto e lamber a tampa do iogurte. Ser adulto não é perder os prazeres da vida – e esse é o único “não” realmente aceitável.

Teste a teoria. Uma semaninha, para começar. Veja e sinta as coisas como se elas fossem o que realmente são: passageiras. Acorde de manhã e decida entre duas coisas: ficar de mau humor e transmitir isso adiante ou sorrir… Bom mesmo é ter problema na cabeça, sorriso na boca e paz no coração! Aliás, entregue os problemas nas mãos de Deus e que tal um cafezinho gostoso agora? A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso cante, chore,dance e viva intensamente antes que a cortina se feche!”

Autor desconhecido 

Dicas

Como fazer sua mesada durar

15 de Fevereiro de 2013

Imagem

Parece até rotina. Todo começo de mês vem a suada mesada (se comportar todo mês pelo dinheiro não é fácil) e em um final de semana ela acaba? Tá na hora de rever isso. Sou meio (bastante) psicótica com dinheiro, e adoro uma organização, então criei 10 regrinhas básicas para que seu dinheiro renda e você consiga riscar da sua wishlist todos os seus desejos. Prontas?

1- Não adianta achar que você faz parte do Mulheres Ricas e achar que pode comprar todo o shopping… Olhar uma vitrine cara e não poder comprar é sabotar você mesmo. Passe longe!

2- Não faça nada se estiver sem tempo. Geralmente ficamos apressadas e não olhamos alguns detalhes que farão sua nova aquisição ficar empoeirada no guarda roupa.

3- Programe-se: Antes de gastar o dinheiro aleatoriamente pare um tempo no seu guarda-roupa e banheiro e repare bem no que você precisa.

4- Separe seu dinheiro previamente antes de fazer compra para não se arrepender depois. Por exemplo: Você ganha sessenta reis de mesada? Separe quinze reais para algum produto de cabelo, vinte para uma rasteirinha, e vinte para uma blusa em uma fast fashion.

5- Decidiu o que precisa? Pesquise! Nada de se preocupar com marca. O que é a etiqueta se a roupa valoriza seus pontos negativos? Experimente sem medo todas as lojas que possuem o que você está procurando. E não precisa nem ir em loja em loja. A internet tá ai para isso.

6- Guarde 10% da sua querida mesada na sua poupança. Não sabe o que é poupança? O G1 explica: É a rentabilidade é de 0,5% ao mês mais a variação da TR (Taxa Referencial). Acha pouco? Qualquer dinheiro extra no nosso bolso tá valendo!

7-  Nossos melhores amigos: Desconto e liquidação! Sempre que for pagar insista por um desconto! Geralmente as lojas costumam dar cinco a dez por cento para os consumidores avisados. Mas obviamente se você não questionar, o atendente não vai abrir mão de uns reais a mais na sua comissão, né?

8- Antes de comprar, dé uma pensada se você gostou mesmo, se vai usar, e quais oportunidades ela vai servir, se o preço é condizente com a qualidade e a beleza da roupa.

9- Garimpar é o caminho. Toda loja tem algo legal nela. Só basta procurar! Então, dê mais uma chance para aquela lojinha no centro.

10 – Faça você mesmo! Achou aquela blusa toda rasgada demais só que ela está cara? Apele para o faça você mesmo. Vários canais e blogs ensinam como tornam uma peça básica em uma exclusiva e super estilosa. Vale a pena!

Bem, é isso leitoras. Vale lembrar que como administrar seu dinheiro é muito importante para o nosso futuro.  Espero que as dicas deem certo e vocês consigam aproveitar um pouco mais o mês de vocês sem dor de cabeça!

Pensamentos Textos

No meio de tudo

15 de Fevereiro de 2013

'1'

Ando por ai, e no meio do percurso me deparo com uma barreira maior que eu poderia imaginar: Eu mesma. No meio de tudo, justo no meio. No meio de tudo, ou de nada. Não sei dizer. Não tenho pessimismo suficiente para jogar tudo para o alto e desistir, e nem um pingo de otimismo para me ajudar a dar mais um passo. Fico lá. Parada. Sentindo talvez angústia, desespero. Ou talvez a chance de parar por um pouco. Esperando alguns minutos (ou horas, ou dias, ou meses) por uma ajuda que ainda não apareceu, que ainda não estendeu a mão. E em meio a esse tempo de espera um sentimento de alívio surge pela pausa nos pensamentos, justo aqueles que alimentaram meus sonhos mais fantasiosos, minhas razões mais plausíveis, e vontades mais intensas. Pensamentos esses ritmados em uma orquestra monstruosa e descoordenada de pensamentos bombardados pela razão de tudo: O coração.

Pensamentos Textos

De mudança

14 de Fevereiro de 2013

 2'

Fiz as malas. Coloquei só o essencial e descobri que não precisava carregar quase nada. Peguei o caderno com o restinho de papel que havia sobrado, uma caneta, algumas fotos e coloquei tudo em uma mala. Parti pro desconhecido. A unica certeza seria o rumo. Nenhum. Tinha o mais importante: Meu coração e minha mente. Decidi sair. Sair de tudo, de algo, de alguém. Decidi sair de mim. Decidi me livrar dos meus problemas e limpar todo o terreno, eliminando todas as possibilidades de “e se” que houvesse lá dentro. Me livrei de amigos ausentes. De gente invejosa. Do chefe que enche o saco. De toda a sociedade que prega uma verdade que não existe. Decidi, naquele instante em que a mudança consegue prevalecer na tradição, pensar por mim mesma. Gostar do que eu gosto e não temer por reações contrárias. Decidi ser livre… dos meus medos, das minhas frustrações, dos outros.

Textos

Passado

29 de Janeiro de 2013

'textinho

Ela olhava aquela caixa de madeira pequena com lágrimas nos olhos. Procurava ansiosamente um pedaço da sua adolescência em papel branco com linhas azuis, enquanto se deparava com fotos, cartas, colares e pulseiras. Parava por um só instante para tomar um pouco de ar em meio a tanta choradeira e voltava a remexer cuidadosamente (mas afobada) em busca do seu tesouro. Pronto. Lá estava. O bendito. Abria com cuidado o papel amarelado tomando cuidado para não rasgar o que permanecia intacto por quase dez anos.

12/01/2010
Oi… É estranho conversar com um pedaço de papel, principalmente sabendo que só vai ser lido por mim mesma. Talvez no futuro eu dê risada, mas agora me sinto uma idiota por escrever sobre o que eu faço com treze -quase catorze – anos. Conversei com ele hoje e me senti – veja só – uma idiota. Me diz porque uma pessoa que demonstra tanto interesse nunca vem falar comigo, e só eu com ele? Eu queria poder entender, mas toda vez que eu toco no assunto, a resposta é confusa, e me deixa ainda mais… apaixonada. Sim, eu sei que não deveria, mas gostar de um garoto mais velho me deixa assim. Eu prometo para mim mesma esquecer mas toda vez que a janela do msn pisca meu coração se derrete… e junto com ele minha inteligência de participar dos joguinhos. Ele pisa em mim e ainda quero mais.

Queria poder pensar o final dessa história, mas até hoje não sei. Depois conto o final dessa história. Mas posso adiantar que não termina bem, e desde então nunca mais vi o dito cujo.

Aviso/Nota

Adivinha quem voltou!

25 de Janeiro de 2013

Imagem

É, estou muito feliz de voltar com a rotina de blogueira. Bem, como eu disse, o diário de bordo vai sim ter um espacinho aqui no blog, como os meus textos. Acho que nunca contei isso aqui no blog, mas eu tenho um caderno em que escrevo tudo quando estou fora dos teclados, e nele enchi umas 30 páginas nessa viagem. Seja com pensamentos, desenhos ou histórias. Então se preparem para muito conteúdo. Nessa madrugada eu volto a ativa porque agora eu preciso dormir. Horas e mais horas de avião acabam com qualquer um. E ah, muito obrigado pelos tweets sentindo minha falta… Vocês são as melhores!

Filme

Filme

18 de novembro de 2012

Eu, aprecio muito arte. E para mim, arte está em qualquer lugar… Até naquela ruazinha sem nada. E filme é pura arte! Seja no figurino, no cenário, nas falas, na capa, ou até em um detalhe, respiramos arte! E hoje vou falar de um filme que eu amo de paixão: O fabuloso destino de Amélie Poulain! Já assistiram?

É um filme muito aclamado, com cinco indicações ao Oscar, ganhou o Globo de Ouro, Bafta… Além de muitos outros!

O filme conta a história de Amélie – Ah vá! -, que viveu a infância inteira isolada de outras crianças, porque seu pai pensava que havia um problema no seu coração, que batia muito rápido. Mal sabia ele, que ela ficava ofegante quando seu pai ia fazer os exames, sendo aquele momento, o único em que o pai tinha contato físico com ela. Ela cresce, vai morar sozinha, em um apartamento, e lá, encontra uma caixa de infância de um antigo morador, e curiosa, decide encontrar o dono e entregar-lhe anonimamente de volta. Ela fica emocionada com a reação do sujeito, e a sensação que ele proporciona, e decide fazer gestos alheios. A cena do cego é emocionante.

O filme é francês, com trilha sonora apaixonante!